11 de dezembro de 2009

LIPOSSARCOMA

O lipossarcoma é um dos tumores do tecido adiposo. Portanto, está inserido dentro do grupo dos Tumores de Partes Moles ou de Tecidos Moles (músculo, gordura, tecido fibroso, vasos e nervos). A freqüência desses tumores na população em geral é subestimada, já que a maioria das lesões benignas não são extirpadas. O lipossarcoma talvez seja o segundo ou terceiro sarcoma mais comun de partes moles.

Os lipossarcomas são tumores relativamente comuns no adulto e acometem indivíduos entre 40 e 70 anos de idade com predominância pelo sexo masculino. Geralmente, eles surgem em partes moles das extremidades proximais e do retroperitônio, se manifestando como grandes massas de crescimento lento e indolor. Veja a ressonância magnética abaixo e observe a massa na parte súpero-medial da coxa direita de um indivíduo do sexo masculino com 50 anos de idade.


MACROSCOPIA

O lipossarcoma se apresenta como uma grande massa tumoral, amarelada, que pode apresentar uma cápsula ou pseudocápsula como representado na figura abaixo. Esses tumores podem metastizar para pulmões e fígado.

Lipossarcoma excisado da coxa direita de um paciente do sexo masculino com 42 anos de idade. Observe a cápsula de aspecto brancacento (Seta Amarela) ao redor da massa amarelada. Tecido muscular (Seta Branca), de cor pardacenta, também pode ser visto na periferia do tumor.

Referência: http://www.imagingpathways.health.wa.gov.au/includes/images/softmass/liposarcoma_macro.jpg

Referência: www.nature.com/.../v14/n3/fig_tab/3880280f1.htm

MICROSCOPIA
Esse tumor pode ser dividido em três variantes histológicas: bem diferenciado, mixóide e de células arredondadas e pleomórficas. As células da variante bem diferenciada são denominadas de lipócitos. Enquanto que as outras variantes não apresentam células evidentemente adiposas. Contudo, elas apresentam com muita freqüência células denominadas lipoblastos, que são símiles aos adipócitos fetais e que possuem vacúolos citoplasmáticos arredondados e claros de lipídios, que derformam o núcleo.

Variante Bem Diferenciada. Observe os lipócitos. Referência: genome-www.stanford.edu/sarcoma/histology.html


Variante Mixóide. Referência: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Myxoid_liposarcoma_%2805%29.JPG

Variante Mixóide (Maior Aumento). Referência: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Myxoid_liposarcoma_%2806%29.JPG

Variante Mixóide com coloração PAS. Referência: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Myxoid_liposarcoma_%2804%29_AB-PAS.jpg

Variante de Células Redondas e Pleomórficas. Referência: http://www.nature.com/modpathol/journal/v14/n3/fig_tab/3880280f2.html

IMUNOISTOQUÍMICA
Alguns lipossarcomas são marcados por algumas colorações imunoistoquímicas. Entre estes marcadores podemos destacar a vimentina e o S-100.


PLOIDIA DO TUMOR
Quanto mais próximas da aneuploidia, as células de um tumor apresentam um padrão mais infiltrativo. Estudos indicam que os lipossarcomas aneuplóides apresentam maior malignidade do que os diplóides.

CITOGENÉTICA E GENÉTICA

Apesar de não ser uma constante nos lipossarcomas, duas variantes histológicas deste tumor (mixóide e de células redondas) possuem anormalidades cromossomiais (citogenética) e genéticas: 1. Citogenética: translocação entre os cromossomos 12 e 16, e entre o 11 e 13 / 2. Genética: Gene de Fusão CHOP/TLS.

PROGNÓSTICO
O prognóstico dos lipossarcomas é dado pela análise de quatro parâmetros de classificação histológica, assim como o de qualquer sarcoma: imunoistoquímica, microscopia eletrônica, citogenética e genética molacular. Além disso, o grau do sarcoma fará uma estimativa do comportamento do tumor. Os lipossarcomas bem diferenciados possuem baixo grau, os mixóides têm um grau intermediário e os de células redondas e pleomórficas são geralmente agressivos e dão metástases freqüentes. Contudo, todos os tipos têm alto grau de recidiva local, devendo ser totalmente retirados para se evitar as recorrências.

Bruno Roberto da Silva Ferreira
Acadêmico de Medicina
Universidade Federal do Ceará


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS





6 comentários:

  1. meu marido fez exames e na biopsia deu se tratar de um angiolipoma localizado na coxa esquerda e outro medico solicitou as laminas para novo exame de patologia que resultou em liposarcoma, pode o laboratorio ter errado tanto quanto aos diagnosticos, agora nao sabemos em quem confiar, o que devo fazer?

    ResponderExcluir
  2. Erros sempre existem. O duro é fazer Medicina e ver quanto é difícil exercer a profissão. O erro acontece em qualquer profissão ... e o médico não é imune.

    ResponderExcluir
  3. Olá. Estou buscando informações sobre lipossarcoma e encontrei este site com o seu post... como anda seu marido atualmente?

    ResponderExcluir
  4. Olá?! O que difere um Lipoma de um Lipossarcoma Bem diferenciado, em relação as aspectos histopatológicos?

    ResponderExcluir
  5. Por favor meu marido tem 63 anos e esta com lipossarcoma na coxa que ja esta com 9 cm , ele core algum risco?

    ResponderExcluir
  6. Eu Maria de Fátima Barbosa Santos
    Tenho 56 anos fiz cirurgia de limpocoma bem duferenciado na coxa medindo24 x 15 x 6.5 quero saber o que não devo mas comer pra isso não me prejudicar

    ResponderExcluir