7 de março de 2010

APOPTOSE

INTRODUÇÃO

A apoptose é a via de morte celular que é induzida por um programa intracelular altamente regulado, no qual as células destinadas a morrer ativam enzimas (caspases) que degradam seu DNA nuclear e as proteínas citoplasmáticas.




Esquema mostra o estágio final de uma célula em apoptose
(http://www.fisfar.ufc.br/petmedicina/index.php?option=com_content&task=view&id=286&Itemid=72)



A apoptose acontece tanto em eventos patológicos como em eventos fisiológicos. Morte de células nos processos embrionários; involução dependente de hormônios nos adultos; eliminação celular em populações celulares em proliferação; neutrófilos e outros leucócitos após término de reações inflamatórias ou imunológicas; eliminação de linfócitos auto-reativos potencialmente danosos; morte celular induzida por células T citotóxicas são exemplos de apoptose fisiológica. Já a patológica ocorre principalmente na presença de vírus, estímulos nocivos (como radiação e drogas citotóxicas anticancerosas), atrofia patológica dos órgãos e tumores.




CARACTERÍSTICAS MORFOLÓGICAS

Morfologicamente, as células apoptóticas apresentam encolhimento celular (citoplasma denso e organelas mais agrupadas); condensação da cromatina (a cromatina se agrega na periferia do núcleo, em massas densas de várias formas e tamanhos. O próprio núcleo pode se romper em dois ou mais fragmentos); formação de bolhas citoplasmáticas e de corpos apoptóticos que são fagocitados geralmente pelos macrófagos. As células saudáveis do tecido migram e proliferam para ocupar o espaço da célula morta.



Além da condensação da cromatina, observa-se encolhimento celular. (http://anatpat.unicamp.br/nptneuroblastoma1a.html)






Condensação da cromatina. (Elsevier. Kumar et al: Robbins Basic Pathology 8e - http://www.studentconsult.com/)


Em A, observa-se condensação nuclear. Em B, observa-se fragmentação nuclear e formação de corpos apoptóticos. (Elsevier. Kumar et al: Robbins Basic Pathology 8e - http://www.studentconsult.com/)






Condensação da cromatina na face interna da membrana nuclear formando crescentes em uma célula na fase inicial da apoptose. (http://anatpat.unicamp.br/biapoptose.html)





Etapa mais avançada, em que a membrana nuclear forma evaginações contendo cromatina condensada. Isto depois dá origem aos corpos apoptóticos.( http://anatpat.unicamp.br/biapoptose.html)





Células normais (N) e células em apoptose (setas). Estas se fragmentam em glóbulos (corpos apoptóticos), que serão eliminados por outras células sem causar reação inflamatória. (http://anatpat.unicamp.br/biapoptose.html)





MECANISMOS DA APOPTOSE

A apoptose pode ocorrer por duas vias, Intrínseca e Extrínseca.

A via Intrínseca ou Mitocondrial ocorre quando da retirada de fatores de crescimento ou de hormônios, ou quando acontece lesão ao DNA por radiação, toxinas ou radicais livres. Ela é regulada por membros da família Bcl-2, ativando moléculas pró-apoptóticas, como o citocromo c. Além disso, há a participação do gene supressor p53. Tudo isso culmina na ativação de caspases iniciadoras e efetoras, levando às alterações celulares e à morte.

A via Extrínseca acontece por meio da interação receptor-ligante, como por exemplo o Faz e o receptor de TNF. Isso ativará uma cascata de proteínas adaptadoras, que também culminará na ativação das caspases.

A apoptose pode acontecer após a privação de fatores de crescimento; mediada por danos ao DNA; induzida pela família de receptores do Fator de Necrose Tumoral (TNF) ou mediada pelo linfócito T citotóxico.



Mecanismos de apoptose. (Elsevier. Kumar et al: Robbins Basic Pathology 8e - http://www.studentconsult.com/)





DIFERENÇAS BIOQUÍMICAS E MORFOLÓGICAS ENTRE APOPTOSE E NECROSE




Referências:

1. Robbins & Cotran; Patologia: Bases Patológicas das Doenças; 7ª Edição, 2005
2. http://www.inca.gov.br/rbc//n_53/v03/pdf/revisao4.pdf
3. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/bookshelf/br.fcgi?book=mboc4&part=A3245
4. http://www.ncbi.nlm.nih.gov/bookshelf/br.fcgi?book=mboc4&part=A3167&rendertype=figure&id=A3249
5. http://www.pathology.com.br/necrose/t_necrosecompl.htm
6. http://www.medicinageriatrica.com.br/2007/03/19/saude-geriatria/apoptose-morte-celular-programada/
7. http://jcp.bmj.com/search?fulltext=Apoptosis&submit=yes
8. http://www.sistemanervoso.com/pagina.php?secao=11&materia_id=202&materiaver=1
9. http://www.fisfar.ufc.br/petmedicina/images/stories/necrose_e_apoptose._pdf.pdf
10. http://anatpat.unicamp.br/biapoptose.html

7 comentários:

  1. muito bem exposto o resumo do assunto referido


    parabens

    ResponderExcluir
  2. muito bom, me ajudou bastante

    parabens

    ResponderExcluir
  3. Conteúdo muito bem resumido!
    Dá pra entender perfeitamente!

    ResponderExcluir
  4. muito bom, me ajudou muito o texto e pequeno mas engloba tudo que e importante sem faltar nada. Muito grata

    ResponderExcluir
  5. Excelente resumo! Me ajudou bastante.

    ResponderExcluir